Maria Thereza do Amaral

Posts Tagged ‘sonhos’

Voar.

In E... on 9 de dezembro de 2014 at 15:50

E um dia vi que ele poderia voar.

Para mim.

Nos meus sonhos.

Nas minhas visões.

voar 1

 

voar 2

voar 3

Anúncios

Voar. Voar.

In E... on 9 de dezembro de 2014 at 15:49

Ele voou faz tempo.

Coração pesado.

Apesar de ser pura luz.

Alma límpida.

Mas conturbada.

voar 4

 

voar 5

Para meu avô-passarinho.

In E... on 9 de dezembro de 2014 at 15:49

E um dia vi que ele poderia voar.

Para mim.

Nos meus sonhos.

Nas minhas visões.

.

Ele voou faz tempo.

Coração pesado. Apesar de ser pura luz.

Alma límpida. Mas conturbada.

.

E ele voou, mas foi um voo pesado, complicado, em meio a água, luz, ar e céu.
E voou pesado ainda muito tempo depois.

Mas agora o voo é etéreo, significativo, quase sideral. Mas não leve, meu avô nunca foi dado a levezas.

Mas é fluído.

Para meu avô-passarinho, que nunca conheci, linda alma límpida-conturbada,
mas com luz suficiente para iluminar uma galáxia.

E agora ele sabe disso. E voa. Para todo lugar.

o aviador

Sem.

In E... on 28 de novembro de 2012 at 1:08

Ainda irei para algum lugar que jamais fui. Ainda farei algo que jamais fiz. Ainda sentirei algo que não devia … e não me alterarei por isso. Ainda voarei longe, para muito além de qualquer lugar que eu poderia ir.”

Ainda serei capaz de ir atrás de uma folha desgarrada que voa. Sem destino. Sem direção. Só pelo prazer de ir. E voltar. E encontrar tudo no lugar. E saber que encontrarei tudo no lugar que deveria estar.

Por que é esta a questão: será que quando eu voltar, tudo terá se quebrado? Dissolvido? Sumido na bruma?
Tudo sempre se quebra/dissolve/some.

E as vezes dói tanto que eu desisto de tentar. Apago. Erase. Deleto. E eu permaneço exatamente no mesmo lugar.

É como se a possibilidade não existisse.

Mas ela existe, e faz parte de minha natureza. E eu começo a sonhar … a sonhar em ir… a voar de novo…

.

Olhando espirais.

In E... on 28 de novembro de 2012 at 1:08

Estou olhando pela janela de meu apartamento,

É noite.

Seriam só luzes, janelas iluminadas e coloridas, mas para mim são espirais.

Espirais de sonhos, esperanças, credos, crenças,

Espirais em meus olhos.

Talvez há tempos, tempo demais, eu tenha esquecido de sonhar e ver espirais.

Não sei.

Eu queria que me meus sonhos viessem a mim, tão acordados quanto eu.

Mas luzes agora são o que menos me aparecem , sonhos são o que menos me acontecem, dormindo, acordada, em transe ou o que quer que seja.

Talvez, só talvez, eu tenha cansado.

Talvez, e só talvez, eu venha me rendendo à mediocridade, a confortável mediocridade que embala e acolhe.

Estou, definitiva e inexoravelmente, presa a esta realidade seca, árida, doída e medíocre,

‘Realidade’ da qual que não sei o significado.

Perdi meus referenciais.

.

Estou indo…

In E... on 4 de outubro de 2012 at 1:06

Estou indo, não me espere acordado.

Brisas me levam à montanhas, morros, planícies e praias.

Ventos me levam a outras regiões, outras paragens.

Vendavais me levam a outros países.

Furacões me levam a outros mundos.

.

E…

Não me espere acordado.

O mundo dos sonhos realizados abre suas portas, e eu entro.

.

Não me espere acordado.

Agora eu fluo e o fluir se tornou meu modo de viver.

Eu sigo com a brisa, com os ventos, com os vendavais e com os furacões.

.

Não me espere acordado.

Eu agora giro em volta de você, de mares, de mundos, de estrelas, e você não me vê.
E não me alcança.

.

Mas…

Não me espere acordado.

E tenha uma boa vida.

Eu terei.

.

.

Sou

In E..., Fotos on 4 de setembro de 2011 at 2:45
Sea, sky, light…, upload feito originalmente por n.pantazis.

.
..

Sou agora a soma de todas e todos que fui,

Sou agora o todo de todas e todos que fui,

Sou agora tudo que me permiti ser…

… e que agora emerge…

Lúcida, dolorida, alegre e triste,

Nadando de profundezas abissais e densas,

Para profundezas iluminadas e etéreas, que permitem que eu nade e voe ao mesmo tempo.

Auroras, poentes, arcos íris, estrelas brilhando, barulho do mar, zumbidos de abelhas…

Sonhos, mas não mais fantasias.

Realidades, mas não mais prisões.

.

.

Sonhos

In E... on 6 de maio de 2011 at 3:50

.

Sonhos são algodões doces sem açúcar.
Chocolates que derretem na boca.
Luzes coloridas brincando no céu.
Água do mar morna batendo em meus pés.

Sonhos são feitos de suor.
Sonhos são feitos de nuvens.
Sonhos são feitos de esperanças
Sonhos são feitos de olhares.
Sonhos são naturais e cultivados.

Bons sonhos nos perseguem, pensamos neles, sonhamos com eles, vivemos com eles.
Bons sonhos nos seduzem, nos fazem ser melhores, nos chamam.

Meus sonhos.
Minha vida.
Meus movimentos.

.

.

.

Balluminaria

In E... on 4 de agosto de 2010 at 20:02
Balluminaria, upload feito originalmente por waxinggibbous.

.
Balões e sonhos tem muitas coisas em comum, mas a principal para mim, no momento, é que quando realmente saem do chão não se sabe com certeza aonde vão parar.

Não sei se eu falaria em fé, não sei se eu falaria em intensidade do sonho, não sei se falaria em sonhar com o coração.

Mas a verdade é que alguns de nossos sonhos dependem de outros e nem sempre o sonho é o mesmo.

Nestas situações, se as direções divergem, procuramos outros sonhos e outros balões.

Sonhos não tem que ser necessariamente doloridos, e balões… construímos outros.
.

Balões e sonhos.

In E... on 4 de agosto de 2010 at 19:58

Baloons , upload feito originalmente por tacknail.

.
Balões podem ser semelhantes a sonhos.

Sobem, o vento os levam …
.

Balões que subiram e….

In E... on 4 de agosto de 2010 at 19:54
Baloons, baloons everywhere!, upload feito originalmente por mola_zg.

Balões podem ser semelhantes a sonhos.

Sobem, o vento os levam … mas eles subiram e se foram.

Sonhos as vezes são só isso e disso não passam.

O vento os leva longe e só podemos vê-los se afastar e nos forçamos a seguir em frente, em outra direção.
.

Outras vidas.

In E... on 11 de março de 2010 at 2:01

We Are Not Alone ©, upload feito originalmente por yusuf_alioglu.

.
Outras vidas…

Sonhos de outras vidas
de outros mundos
de outras realidades

Realidades sem sonhos
sem vida
sem sombras

Sombras através de alguém
através de paredes
através de almas

Almas que vagam ao léu, esperando serem reconhecidas, esperando voltar a sonhar, esperando a realidade.
.
Vidas que se perdem na bruma, olhando por outros mundos, olhando paredes que não existem, olhando mundos que não estão ali.
.
Sonhos que não se realizam, se esvaindo através de alguém, se esvaindo por entre as sombras, se esvaindo a procura de alguém.
.
Outras vidas que vão se seguindo, em fila, ordenadas, sem brilho e sem alma.
.
Outras vidas que se resumem em uma só.
.
Uma vida.
.

Noite

In E... on 25 de fevereiro de 2010 at 1:36

MY NIGHT DREAMS-MOOLIGHT OVER DESERT, upload feito originalmente por HORIZON.

.

Noite.

E parece que para mim tudo fica mais claro.

Eu sonho.

E vejo que meus olhos se recusam a ver quando estou acordada.

Noite, sonhos, visões… esperanças…?

Quando acordo tudo fica tão brilhante,

Tão sem nitidez,

Tão sem rumo…

.

Caminhos cruzados

In E... on 7 de fevereiro de 2010 at 1:32

Lonely Tree, upload feito originalmente por aremac.

.
As vezes temos que admitir que a única coisa que resta é ir em frente.
.
As vezes temos que admitir que tentamos, mas não deu.
.
As vezes temos que admitir que um sonho é só um sonho.
.
As vezes temos que admitir que alguém que queríamos, nunca teremos.
.
E mesmo assim, as vezes temos que admitir que, apesar de tudo, foi bom sonhar.
.
As vezes temos que admitir que …
.
Caminhos cruzados que nunca serão mais que isso.
.
E quando admitimos, nós seguimos em frente.
.
Melancólicos, tristes, mas inteiros.
.

Vitor Araújo e sua ‘Valsa para Lua’

In E..., Músicas on 29 de novembro de 2009 at 15:16

.

.

Sonhar sonhos,

Na Lua

Sonhar mares,

Na Lua.

Sonhar o Sol,

Na Lua.

Sonhar dias quentes, brisa batendo no cabelo de um modo tão suave que parece um agrado espontâneo feito por uma mão que não conseguiu evitar o afeto.

Sonhar uma face,

Sonhar uma presença,

Sonhar um beijo.

Lua, luar, sombras, luzes frias.

Uma borboleta entrou.

Acordei.

——————————————————————
Instrumental SESC Brasil – Vitor Araújo – Valsa para Lua (Vitor Araújo) – 07/04/2009

.

.

O vôo do kiwi – PIXAR short films

In Músicas, Por que não ? on 1 de setembro de 2009 at 10:50

.

.

Não consegui pensar em nada que não fosse óbvio e ‘chavão’ para falar sobre este curta.

Então só vou dizer que é MUITO bom.

.

.

.

De que material é feita a realidade?

In E... on 27 de maio de 2009 at 2:04

.

De que material é feita a realidade? Por que eu sei de que material são feitos os sonhos…

Mas desconheço como a realidade se articula, como ela forma esta densidade que chamamos de real, como ela convence a todos e a si mesma que está acontecendo, quando nada prova que não vivemos o sonho…

Como a realidade se sustenta, nos convencendo que o sonho só vem quando dormimos ?

E no entanto a realidade maior acontece na dimensão em que os sonhos são realidade.

Então o que deveríamos fazer, viver a realidade ou sonhar?

Ou será que o bem viver está justamente no equilíbrio do sonho e do não-sonho?

Na harmonia do sonhar-realizar, viver (acordado)-sonhar (ao dormir), no flutuar ao céu e no aterrizar na terra-Terra?

E construirmos essa tal dimensão onde os sonhos se tornam realidade?

.

%d blogueiros gostam disto: