Maria Thereza do Amaral

Posts Tagged ‘luzes’

E a…

In E... on 5 de maio de 2012 at 3:13

.

Se perder em palavras.

Se perder em intenções.

E se perdendo, intento escrever sobre tristezas e alegrias.

Escrever sobre indignações, perdas e descobertas.

Pensar escritos sobre vidas, clarões e sombras.

Palavras, luzes e sombras.

Às vezes encontro às luzes escrevendo sobre as sombras,

Às vezes as sombras são só sombras, densas nuvens sobre meu mundo.

Às vezes despencam chuvas e as densas nuvens se vão,

E vejo minha poesia leva-las longes, para outras planícies.

.

Anúncios

Várias luzes.

In E... on 13 de março de 2011 at 2:56
 

CANDLES, upload feito originalmente por violetaS_gr.

.
Iluminação intensa.

Uma vitória certa, iluminada, inspirada, arrasadora.

Luzes, indicando finais iluminados e felizes.

Sucessos finais…

 

Mas… cadê as outras luzes? As que irão entrar no lugar destas?

Atrasadas…? Ou nunca virão?

Mas… eu entendi errado? As indicações foram equivocadas? Foram intenções mal colocadas? Vidas mal planejadas?

 

E para minha surpresa, eram vidas tremulantes, eram velas.

E eram lindas como velas, trêmulas, faiscantes, e temporárias.

Mas nunca foram e nem serão sóis…

.

Luzes.

In E... on 13 de março de 2011 at 2:55
 

Candles…, upload feito originalmente por Klearchos Kapoutsis.

.

São várias.

Luzes. Luzes longas e outras curtas. Luzes de vários ângulos.

Iluminando minhas vidas que vão se esvaindo como gatos.

Olho as luzes das velas acabando aos poucos, sumindo, apagando, e eu fico parada.

Imóvel, vejo minhas vidas passaram, nada faço. Nada fiz.

Não vejo nada, não ouço nada, não sinto nada.

Mais uma vez, não serviu para nada.

Sofrimentos, desilusões, construções equivocadas, esperanças colocadas em locais e pessoas erradas.

Eu errei? Outros erraram? Houve erro? Houveram erros?

Ou o ‘script’ era este e eu entrei em ‘set’ errado?

Ou eu comprei passagem errada para um ‘set’ errado, com um ‘script’ errado ?

Ou pior … não era possível comprar…?

.

Luzes

In E... on 15 de fevereiro de 2011 at 5:40

“A luz me cegava e fascinava, eu fugia e a procurava ao mesmo tempo. Mas fui chegando perto e vi milhares de seres brilhando: brilhei também.”

Mas eram vagalumes, milhares, brilhando, formando desenhos geométricos e iluminados e me deu vontade de voar, brilhar, viajar por céus e luas, por quintais que não fui, por casas que não morei, por estradas que me esperam.

E eu fui. Leve, flutuando de luz e esperança, acreditando em… mim?
E acreditando em mim, senti ser capaz de ir. Viajar. Voar. Amar.

E escrever.
Escrever como pode ser possível voar, ver milhares de luzes brilhando, viajar e estar aqui.
Escrever. Escrevendo. Fluindo por palavras. Fluindo.

Por que a luz que me cegava veio a mim. E fiz as pazes com ela.

Brilhei também.

.

Claro e escuro

In E..., Fotos on 27 de dezembro de 2010 at 4:32

.

 

 

 

 

 

Luzes e sombras dançam um balé estranhamente conhecido

In E... on 27 de dezembro de 2010 at 4:21

.

“Luzes e sombras dançam um balé estranhamente conhecido. Sombras precisam se ver, luzes precisam de introspecção. Juntas, formam a realidade.”

Luzes.

Sombras.

Um balé estranho, conhecido, ininterrupto. Até agora.

Mas sombras precisam se ver…

Luzes precisam de introspecção…

E juntas dançam, tecendo uma sobra iluminada, luzes sombreadas, que tecem a realidade.

Juntas se encontram, juntas se justificam, juntas se realizam.

Dentro do absoluto só há o absoluto, dentro do relativo há vida.

E há fluxo, há correnteza, há movimento, o tecer da realidade não para, não se estagna.

Estagnação só há no não-movimento real das sombras. Movimentos que não saem do lugar e se perdem.

Mas…

Luzes.

Sombras.

E uma imensa, harmônica, drum-it, pulsação de luz. Pulsares.

Bem vindos.

.

.

%d blogueiros gostam disto: