Maria Thereza do Amaral

Tear

In E... on 25 de janeiro de 2012 at 2:17

.

Num tear infinitamente velho, alguém infinitamente moço tece algo infinitamente fino.

E porque o infinito é formado de infinitas partes, reunidas por algo harmoniosamente dotado de uma paciência infinita, é possível que algo assim se faça.

Mas o importante é que este tecido, fino, infinito, eterno e esvoaçante, de uma sutileza que só o infinito dá conta, veste mundos e universos.

Mas principalmente veste seres que, perfeitos na sua imperfeição, desafiam o infinito, os céus e os universos, amando de um jeito que os eleva ao atemporal infinito.

.

[feito para uma amiga].

.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: