Maria Thereza do Amaral

Luzes

In E... on 15 de fevereiro de 2011 at 5:40

“A luz me cegava e fascinava, eu fugia e a procurava ao mesmo tempo. Mas fui chegando perto e vi milhares de seres brilhando: brilhei também.”

Mas eram vagalumes, milhares, brilhando, formando desenhos geométricos e iluminados e me deu vontade de voar, brilhar, viajar por céus e luas, por quintais que não fui, por casas que não morei, por estradas que me esperam.

E eu fui. Leve, flutuando de luz e esperança, acreditando em… mim?
E acreditando em mim, senti ser capaz de ir. Viajar. Voar. Amar.

E escrever.
Escrever como pode ser possível voar, ver milhares de luzes brilhando, viajar e estar aqui.
Escrever. Escrevendo. Fluindo por palavras. Fluindo.

Por que a luz que me cegava veio a mim. E fiz as pazes com ela.

Brilhei também.

.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: