Maria Thereza do Amaral

Luzes e sombras dançam um balé estranhamente conhecido

In E... on 27 de dezembro de 2010 at 4:21

.

“Luzes e sombras dançam um balé estranhamente conhecido. Sombras precisam se ver, luzes precisam de introspecção. Juntas, formam a realidade.”

Luzes.

Sombras.

Um balé estranho, conhecido, ininterrupto. Até agora.

Mas sombras precisam se ver…

Luzes precisam de introspecção…

E juntas dançam, tecendo uma sobra iluminada, luzes sombreadas, que tecem a realidade.

Juntas se encontram, juntas se justificam, juntas se realizam.

Dentro do absoluto só há o absoluto, dentro do relativo há vida.

E há fluxo, há correnteza, há movimento, o tecer da realidade não para, não se estagna.

Estagnação só há no não-movimento real das sombras. Movimentos que não saem do lugar e se perdem.

Mas…

Luzes.

Sombras.

E uma imensa, harmônica, drum-it, pulsação de luz. Pulsares.

Bem vindos.

.

.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: